Agência antidoping se diz consternada com novas denúncias na TV sobre Rússia

segunda-feira, 7 de março de 2016 15:55 BRT
 

(Reuters) - A Agência Mundial Antidoping (Wada) disse nesta segunda-feira ter ficado consternada com revelações em um documentário na TV alemã que continham novas alegações de procedimentos condenáveis no sistema antidoping da Rússia e anunciou que está buscando confirmação de maneira urgente.

Entre as denúncias do programa ARD de domingo está a de que treinadores russos suspensos no pior escândalo de corrupção e doping no esporte ainda estavam trabalhando no atletismo enquanto outros continuavam a fornecer substâncias proibidas para atletas.

"Num momento em que a confiança no esporte é pequena, estas afirmações preocupantes pouco fazem para reforçar a confiança no sistema antidoping russo quando os atletas limpos mais precisam", disse o presidente da Wada, Craig Reedie, em um comunicado.

"A Wada irá verificar estas alegações e, em particular, buscar confirmação de quando as evidências foram recolhidas."

O ministro russo dos Esportes, Vitaly Mutko, afirmou à Reuters por telefone no domingo: "Esses fatos foram novamente tirados de contexto e são uma tentativa de enganar o público. Nós temos um país enorme, com 83 regiões. É possível que um treinador suspenso pudesse estar trabalhando em algum lugar, mas certamente não com a equipe nacional e não em eventos oficiais."

A Rússia foi suspensa do atletismo e recebeu determinação da entidade que comanda a modalidade, a Iaaf, para erradicar a trapaça.

O país só terá permissão para voltar às competições, incluindo os Jogos Olímpicos deste ano no Rio de Janeiro, quando puder provar à Wada e à Iaaf que cumpriu uma série de condições quanto às operações antidoping.

(Reportagem de Mitch Phillips)

 
Portão de local que abriga laboratório credenciado pela Wada em Moscou. 11/11/2015.  REUTERS/Sergei Karpukhin