Colombiano se declara culpado nos EUA em caso de corrupção na Fifa

terça-feira, 8 de março de 2016 16:10 BRT
 

Por Nate Raymond

NOVA YORK (Reuters) - Um consultor colombiano de marketing esportivo se declarou culpado em um tribunal dos Estados Unidos, nesta terça-feira, como parte de uma investigação sobre corrupção no futebol e na Fifa, dizendo possuir um esquema para subornar alguns dirigentes.

Miguel Trujillo, de 65 anos, se declarou culpado durante audiência em um tribunal federal em Nova York por quatro acusações, incluindo conspiração para cometer lavagem de dinheiro e conspiração para cometer fraude eletrônica.

"Eu sei que o que fazia era errado", disse Trujillo no tribunal.

Sob um acordo com procuradores, Trujillo se comprometeu a ter 495 mil dólares confiscados. O juiz distrital Raymond Dearie aprovou a soltura sob fiança de 1,5 milhão de dólares.

Trujillo está entre os 42 indivíduos e entidades acusados como parte de uma investigação norte-americana sobre esquemas que envolvem mais de 200 milhões de dólares em subornos e propinas por direitos de transmissão e marketing de partidas e torneios.

Entre os indivíduos também está o ex-presidente da CBF José Maria Marin, por acusações de corrupção. Marin foi extraditado para os Estados Unidos e cumpre prisão domiciliar.

 
Consultor colombiano de marketing esportivo, Miguel Trujillo, após audiência em Nova York.  08/03/2016    REUTERS/Shannon Stapleton