Jogadores do Arsenal debateram crise "a portas fechadas", diz Walcott

quarta-feira, 9 de março de 2016 14:36 BRT
 

(Reuters) - Os jogadores do Arsenal tiveram uma reunião "a portas fechadas" sem a presença da comissão técnica antes da vitória de terça-feira sobre o Hull City a respeito da sequência de cinco jogos sem vitórias, contou o atacante Theo Walcott.

O Arsenal está em terceiro lugar no Campeonato Inglês, oito pontos atrás do líder Leicester City, e corre o risco de ser eliminado nas oitavas de final da Liga dos Campeões pelo sexto ano consecutivo, a menos que consiga reverter a desvantagem de 2 x 0 do jogo de ida quando viajar para enfrentar o Barcelona na semana que vem.

    "Não vamos mentir", disse Walcott aos repórteres após o jogo de terça-feira. "Sabemos que, como unidade, tem sido duro, e todos nós batemos um bom papo entre nós a portas fechadas, sem que nenhum dos auxiliares ou o treinador soubessem a respeito, e acho que é importante que, como time, tenhamos isso dentro de nós".

    A reunião, ocorrida entre o empate de 2 x 2 com o Tottenham no sábado pela liga inglesa e a vitória de 4 x 0 sobre o Hull City na quinta rodada da Copa da Inglaterra, foi conduzida por jogadores experientes como o goleiro Petr Cech, o zagueiro Per Mertesacker e o meio-campista Tomas Rosicky.

    "Gostaria de manter o que foi dito entre nós, mas foi muito importante", afirmou Walcott.

    (Por Shravanth Vijayakumar em Bangalore)

 
Walcott marca gol pelo Arsenal contra o Hull City.  8/3/16.  Reuters/Carl Recine