Rússia diz ter alertado atletas repetidamente sobre remédio de Sharapova

quarta-feira, 9 de março de 2016 14:41 BRT
 

MOSCOU (Reuters) - A federação de atletismo da Rússia, que corre o risco de ser excluída da Olimpíada do Rio de Janeiro de 2016 por causa de escândalos de doping, disse nesta quarta-feira que alertou seus atletas e treinadores repetidamente para que não tomassem meldonium, a substância proibida usada pela tenista Maria Sharapova.

Desde que a ex-número um do mundo Sharapova admitiu usar meldonium, autoridades esportivas russas reconheceram que vários outros competidores tomam à substância, que é usada para tratar diabetes e deficiência de magnésio, e que outros nomes podem vir à tona.

Até o momento nenhum dos esportistas russos citados atua no atletismo, mas a eventual revelação de que algum deles usou a droga pioraria o já imenso desafio para que o atletismo russo prove estar lidando com o doping a tempo de participar da Rio 2016, em agosto.

Em um comunicado intitulado "Para a atenção de esportistas e treinadores", a Federação de Atletismo da Rússia (Araf) disse que está reforçando às pessoas envolvidas no esporte que o meldonium faz parte da lista de substâncias proibidas da Agência Mundial Antidoping (Wada).

"A Araf, em diversas ocasiões, alertou esportistas, treinadores e equipes de apoio que, desde 1º de janeiro deste ano, o meldonium está incluído na lista de substâncias proibidas".

O comunicado afirmou que no ano passado, em várias ocasiões, foram publicadas mensagens no site da federação dizendo que o meldonium está banido, e que o recado também foi dado em uma conferência de treinadores em outubro passado e em três campos de treinamento.