Saúde de cavalos na Rio 2016 está garantida, diz ministério

sexta-feira, 11 de março de 2016 16:35 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A saúde dos cavalos que serão utilizados nas provas equestres da Olimpíada do Rio de Janeiro está garantida, mesmo depois da suspeita em 2015 de focos da doença conhecida como mormo no Centro de Hipismo de Deodoro, disse nesta sexta-feira a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu.

Ela esteve no complexo esportivo de Deodoro para visitar as instalações olímpicas e viu de perto uma série de medidas que vem sendo adotadas para preparar o local para o evento.

Desde abril do ano passado, o centro de hipismo está sob total vazio sanitário e cuidados de biossegurança que serão estendidos até a chegada dos cavalos para a participação nos Jogos.

De acordo com o Ministério da Agricultura, "fiscais federais agropecuários trabalham in loco há mais de dois anos para assegurar a implantação das diversas ações sanitárias".

Pelo planejamento do ministério, os cavalos de competição vão desembarcar no aeroporto internacional do Rio e serão levados direto para o Centro de Hipismo, onde vão ser acomodados em baias individuais. Até deixarem o Brasil, os animais estarão sob supervisão contínua de veterinários e fiscais federais agropecuários.

“As obras estão no cronograma, os cavalos começam a chegar em julho e tenho convicção de que tudo estará pronto para as Olimpíadas”, disse ela.

“O ministério começou a participar da preparação em 2011 em eventos internacionais...O trabalho de biossegurança começou há dois anos limpando a área de todos os animais, pragas e doenças e conseguimos fazer o vazio sanitário e declarar a área livre da doença de equinos, inclusive com reconhecimento internacional."

Em 2015, casos suspeitos de mormo, uma doença infecto-contagiosa e transmissível, levantaram dúvidas sobre a habilitação do centro de hipismo dos Jogos do Rio. Um animal que esteve em Deodoro chegou a ser sacrificado.

“Estamos muito tranquilos e o foco de mormo foi eliminado com muito esforço e trabalho. Estamos prontos para receber animais e atletas”, disse a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

 
Conjunto brasileiro formado por Nilson da Silva e Tiger Lu participa de evento-teste em Deodoro, no Rio.  8/8/15. Reuters/FEI/ Raphael Macek