COI realiza novos testes de amostras de Pequim e Londres antes da Rio 2016

terça-feira, 15 de março de 2016 16:40 BRT
 

BERLIM (Reuters) - Novos testes em centenas de amostras de atletas coletadas nos Jogos de Londres, em 2012, e Pequim, em 2008, estão sendo feitos, num momento em que o Comitê Olímpico Internacional (COI) tenta erradicar o doping antes da Rio 2016.

O doping ofuscou a preparação para a Olimpíada com escândalos envolvendo a Iaaf, órgão responsável pelo atletismo, competidores e diversos países, incluindo Rússia e Quênia, que podem ser eliminados dos Jogos.

"O objetivo do programa (de novos testes) é evitar que atletas que trapacearam em Londres ou Pequim, e se safaram porque não tínhamos métodos de análise tão avançados quanto os que temos agora, compitam no Rio de Janeiro", disse nesta terça-feira o diretor médico do COI, Richard Budgett, durante evento de antidoping em Lausanne.

"Os resultados virão em algumas semanas ou meses."

O atletismo, importante evento nos Jogos Olímpicos, foi abalado no ano passado quando a Rússia foi suspensa do esporte após investigação da Agência Mundial Antidoping (Wada) descobrir uma extensa cultura de uso de doping patrocinada pelo Estado.

O Quênia também pode ser banido caso não cumpra as promessas feitas à Wada.

O tênis também foi afetado na semana passada, quando a ex-número um do mundo Maria Sharapova anunciou que testou positivo para a substância meldonium.

O COI informou que deu boas-vindas à nova força-tarefa da Wada, que pode juntar informações e inteligência e identificar atletas que devem ser incluídos em pesquisas registradas de testes, e esses devem ser testados durante o período de quatro semanas da Rio 2016, que ocorre de 5 a 21 de agosto.

(Reportagem de Karolos Grohmann)