Hamilton é pole, mas fracasso de nova classificação rouba a cena na F1

sábado, 19 de março de 2016 13:22 BRT
 

Por Ian Ransom

MELBOUORNE (Reuters) - O atual campeão mundial, Lewis Hamilton, da Mercedes, conseguiu a pole position para o Grande Prêmio da Austrália, o primeiro da temporada da Fórmula 1, mas as críticas ao novo formato do treino classificatório foram tão rápidas quanto a melhor volta dele.

O novo sistema, baseado na eliminação progressiva durante as três fases do treino, tinha o objetivo de deixar tudo mais emocionante, mas provou ser um verdadeiro desastre no circuito de Albert Park, em Melbourne.

Em vez de batalhar no fim de cada sessão, os pilotos deram voltas rápidas e depois voltaram para a garagem. Os últimos minutos da segunda e da última fases não tiveram pilotos na pista, enterrando qualquer suspense sobre a pole position.

Hamilton, contudo, terminou o dia feliz, celebrando a sua 50ª pole com o tempo de 1min25s351, distante do companheiro de equipe e segundo colocado, Nico Rosberg.

Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen, da Ferrari, vêm em terceiro e quarto. O brasileiro Felipe Massa, da Williams, largará em sexto. Felipe Nasr, da Sauber, é o 17º.

“Dissemos desde o início que esse não era o caminho”, disse Hamilton sobre o formato do treino. “Todos sabíamos o que aconteceria.”

As críticas ao formato, escolhido apenas há duas semanas, não paravam de ser entoadas no paddock.

“Esse sistema não funcionou e temos de nos desculpar com os fãs aqui”, disse o chefe da Red Bull, Christian Horner. “Precisamos aprender com isso... eu gostaria de voltar ao modelo anterior, mas essa é apenas a minha opinião pessoal.”