Rússia registra primeiro caso de uso de meldonium no atletismo

domingo, 20 de março de 2016 16:18 BRT
 

MOSCOU (Reuters) - A Rússia registrou seu primeiro caso de uso de meldonium no atletismo desde que a substância foi proibida, após uma velocista ter testado positivo, colocando ainda mais pressão sobre a federação de atletismo do país num momento em que a entidade luta para reverter uma decisão que ameaça a participação de competidores dos Jogos Olímpicos de 2016.

Doze esportistas russos - homens e mulheres - tiveram testes com resultados positivos para uso de meldonium desde que a substância foi proibida pela Agência Mundial Anti-Doping (Wada, na sigla em inglês) em 1º de janeiro, incluindo a tenista Maria Sharapova e o medalhista olímpico em patinação de velocidade Semion Elistratov.

Apesar de alertas de representantes esportivos de que diversos outros competidores russos poderiam ter utilizado a substância, o ministro russo dos Esportes, Vitaly Mutko, disse à Reuters na semana passada que o meldonium não tinha nada a ver com o atletismo em seu país.

Mas a velocista Nadezhda Kotlyarova, de 26 anos, medalha de prata do campeonato europeu de 2013, também teve resultado positivo para meldonium, informou a agência de notícias estatal TASS, citando o treinador da atleta neste domingo.

“Nadezhda tomou essa substância sob a recomendação de seus médicos por pelo menos meio ano, mas então parou de utilizar”, informou a TASS citando Sergei Vorobyev. “Ninguém nos disse quanto tempo essa droga permanece no corpo. É uma situação estranha.”

O teste positivo de Kotlyarova pode minar os esforços da Federação Russa de Atletismo de provar que cumpre com os padrões anti-doping, após ter sido suspensa de competições internacionais no ano passado depois de revelações de trapaças e corrupção.

(Por Jack Stubbs)