Família de Messi nega envolvimento do jogador em esquema de evasão fiscal

segunda-feira, 4 de abril de 2016 19:59 BRT
 

Por Richard Martin

BARCELONA (Reuters) - A família do atacante do Barcelona Lionel Messi negou os relatos da imprensa espanhola, feitos após o vazamento do chamado “Panama Papers”, de que o jogador estaria envolvido em esquema de evasão fiscal.

Governos em todo o mundo iniciaram nesta segunda-feira investigações sobre possíveis delitos financeiros de ricos e poderosos, depois do vazamento de quatro décadas de documentos de um escritório de advocacia panamenho especializado em estabelecer empresas em paraísos fiscais.

Os chamados “Panama Papers” revelaram esquemas financeiros de figuras públicas e da política global.

Se ter dinheiro em paraísos fiscais não é ilegal, Messi, de 28 anos, foi acusado no domingo pelo site de notícias espanhol El Confidencial de criar uma companhia com o objetivo de sonegar impostos.

A Reuters não teve como confirmar a informação de forma independente.

A família do jogador divulgou nesta segunda um comunicado negando as alegações.

"Diante das histórias divulgadas por diferentes meios de comunicação, que atribuem a Lionel Messi a criação de uma empresa com o objetivo de ‘montar uma nova rede de fraude fiscal’, a família Messi quer deixar claro que Lionel Messi não realizou nenhum dos atos pelos quais ele está sendo acusado, e acusações de que ele planejou uma nova rede de fraude fiscal e criou uma rede de lavagem de dinheiro são falsas e prejudiciais”, declarou a família em comunicado.

"A família Messi orientou os seus advogados para analisar a abertura de procedimentos legais contra meios de comunicação que reproduziram a história.”

 
Messi participa de treino do Barcelona.  4/4/16.   REUTERS/Albert Gea