Blatter lamenta não ter reformado a Fifa

sexta-feira, 15 de abril de 2016 20:21 BRT
 

Por John Miller

BASILEIA (Reuters) - O ex-presidente da Fifa Joseph Blatter reconheceu nesta sexta-feira que falhou por não reformar a organização internacional de futebol, atingida por escândalos, mas ressaltou que não foi responsável por corrupção nas entidades regionais.

Blatter falou para mais de 400 pessoas na Universidade da Basileia, onde um grupo de estudantes prepara propostas sobre como a Fifa deve lidar com o escândalo.

O ex-líder da Fifa falou no evento junto com Luis Moreno Ocampo, ex-promotor do Tribunal Penal Internacional, que acusou o cidadão suíço de 80 anos de ter feito vista grossa para a corrupção nas entidades regionais de futebol.

Dezenas de autoridades, incluindo ex-integrantes do comitê executivo da Fifa, foram indiciados nos Estados Unidos, e Blatter foi banido por seis anos pela comissão de ética da organização.

"Eu lamento não ter feito o suficiente para trazer a Fifa de volta para o caminho correto”, afirmou Blatter na reunião. No entanto, ele insistiu que, enquanto liderava a Fifa, as ações dos líderes regionais não eram da sua alçada.

"Aquelas coisas eles fizeram dentro da confederações deles”, disse ele. “Eu não tenho nenhum poder para intervir nas confederações deles.”

 
Blatter participa de discussão na Basileia.  15/4/2016.   REUTERS/Arnd Wiegmann