Rio terá 260 km de faixas de trânsito exclusivas e 3 feriados na Olimpíada

quarta-feira, 27 de abril de 2016 13:14 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A cidade do Rio de Janeiro terá 260 quilômetros de faixas de trânsito voltadas para o deslocamento de atletas, dirigentes, técnicos e serviços durante os Jogos de agosto, além de três dias de feriado no mês para aliviar o tráfego, informou a prefeitura nesta quarta-feira.

As faixas começarão a ser testadas em 25 de julho e serão efetivamente implementadas em 31 de julho, abrangendo todas as regiões da cidade. Os Jogos acontecem de 5 a 21 de agosto. Do total de 260 quilômetros, 164 quilômetros serão exclusivos para a chamada família olímpica, e os outros serão divididos com ônibus e táxis.

"As faixas foram criadas não para dar benefícios, mas para garantir que não vai haver risco de atraso para atletas chegarem aos locais de competição”, disse a jornalistas o secretário municipal de Transportes do Rio, Rafael Picciani, em evento para marcar o início da contagem regressiva de 100 dias para a Olimpíada.

Além das faixas exclusivas, o transporte de cargas na cidade será limitado entre os dias 18 de julho a 18 de setembro para evitar impactos no trânsito na cidade nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

O plano operacional de transporte prevê ainda a venda de um cartão olímpico que poderá ser usado entre vários modais, como metrô, trem e ônibus. O cartão irá custar 25 reais por um dia, 70 reais por 3 dias e 160 reais por 7 dias, contando a partir do primeiro dia de uso.

A prefeitura também decretou três dias de feriado durante o período dos Jogos: 5 de agosto, dia da cerimônia de abertura; 18 de agosto, dia de provas de rua; e 22 de agosto, dia de saída de atletas, técnicos e dirigentes da cidade. A cidade já havia decretado feriados também na Copa do Mundo para

As autoridades também confirmaram que a linha 4 do metrô da cidade vai funcionar parcialmente durante os Jogos Olímpicos, conforme a Reuters havia antecipado este mês, devido a atrasos na obra. O uso ficará restrito a espectadores e família olímpica, segundo o prefeito.

“Queremos que todos desfrutem, mas vamos priorizar espectadores. Todo novo equipamento tem uma fase de testes, limitando passageiros fugindo de picos... nunca começa 24 horas. Com o tempo vai ampliando”, disse Paes.

No evento para a contagem regressiva de 100 dias também foi anunciado que a pira olímpica não ficará no estádio de abertura e encerramento dos Jogos, o Maracanã, e sim na região portuária da cidade, onde será construída uma área para espectadores dos Jogos. "Achei a ideia incrível porque democratiza o símbolo das Olimpíadas”, disse Paes.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

 
Vista aérea da Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro. 25/04/2016 REUTERS/Ricardo Moraes