Platini comparece a tribunal para recorrer de suspensão de 6 anos

sexta-feira, 29 de abril de 2016 09:27 BRT
 

Por Brian Homewood

LAUSANNE (Reuters) - O presidente suspenso da Uefa, Michel Platini, se apresentou ao mais alto tribunal esportivo internacional nesta sexta-feira para recorrer da suspensão de seis anos do futebol, e disse estar otimista com uma possível vitória no caso que tem o ex-presidente da Fifa Joseph Blatter entre as testemunhas.

Platini, que chegou de táxi para a audiência na Corte Arbitral do Esporte (CAS), espera que o banimento seja revertido a tempo para o torneio Euro 2016, que será realizado na França em junho e julho.

A CAS informou que uma decisão pode ser anunciada a partir da semana que vem, dependendo do processo das audiências, que são fechadas.

"Hoje estamos no começo do jogo, um novo jogo, e no final... espero que o resultado seja bom", disse Platini, que era o favorito para suceder Blatter como presidente da Fifa antes de ser banido.

"É claro, estou otimista que vamos ganhar", disse a repórteres, sorrindo e parecendo tranquilo.

Platini foi banido por oito anos em dezembro o lado de Blatter por um pagamento de 2 milhões de francos suíços feitos em 2011 ao francês com a aprovação de Blatter por um trabalho realizado uma década antes.

O comitê de ética da Fifa, que impôs o banimento, informou que o pagamento, feito na época que Blatter buscava reeleição, não apresentou transparência e apresentou conflitos de interesse. A punição depois foi reduzida de oito para seis anos.

 
Presidente suspenso da Uefa, Michel Platini, falando a repórteres em Lausanne.   29/04/2016     REUTERS/Denis Balibouse