Golfista australiano Leishman desiste da Olimpíada do Rio citando medo do Zika

quinta-feira, 5 de maio de 2016 11:43 BRT
 

SYDNEY (Reuters) - O golfista Marc Leishman disse nesta quinta-feira que irá desistir de buscar uma vaga para a Olimpíada do Rio de Janeiro de 2016, citando o Zika vírus e preocupações com a saúde de sua mulher, tornando-se o primeiro atleta australiano a desistir por causa da doença.

Leishman, número três da Austrália, liderava a corrida por uma classificação para a Rio 2016, ao lado do compatriota e número um do mundo Jason Day, depois que o ex-campeão do Masters dos Estados Unidos, Adam Scott, desistiu da competição no mês passado.

    O Comitê Olímpico Australiano confirmou que Leishman, número 35 do mundo, é o primeiro atleta australiano com chances de ir ao Rio a desistir devido ao Zika vírus. Existe um grande consenso científico de que o Zika pode causar microcefalia em recém-nascidos e a síndrome de Guillain-Barré em adultos.

    A esposa de Leishman, Audrey, foi vítima da síndrome do choque tóxico, uma doença potencialmente fatal causada por infecção bacteriana, em abril do ano passado e ainda se recupera, disse o golfista de 32 anos em um comunicado.

    "Desde então, Audrey tem estado suscetível a pegar infecções, e seu sistema imunológico está bem longe de uma recuperação de 100 por cento", contou Leishman.

    A microcefalia vem se alastrando pelas Américas Central e do Sul e pelo Caribe e está seguindo para o norte, rumo aos EUA.

 
Golfista australiano Marc Leishman durante torneio na Geórgia.    11/04/2013       REUTERS/Brian Snyder/File photo