Platini perde recurso contra suspensão e deixará Uefa nos próximos dias

segunda-feira, 9 de maio de 2016 08:12 BRT
 

Por Brian Homewood

LAUSANNE (Reuters) - O presidente suspenso da Uefa, Michel Platini, vai renunciar a seu cargo como principal dirigente do futebol europeu após perder um recurso contra uma suspensão imposta por violações éticas, mas disse que continuará lutando para limpar seu nome.

Um dos melhores jogadores de sua geração e posteriormente poderoso dirigente esportivo, o francês Platini foi suspenso do esporte devido a negociações financeiras com o ex-presidente da Fifa Joseph Blatter, que fazem parte de um escândalo na organização.

A Corte Arbitral do Esporte (CAS) confirmou a suspensão de Platini nesta segunda-feira, embora tenha reduzido a pena de seis anos para quatro anos.

"O painel da CAS teve a opinião que uma sanção severa pode ser justificada por funções superiores realizadas pelo sr. Platini (vice-presidente da Fifa e presidente da Uefa), a falta de qualquer arrependimento e o impacto que esta questão teve na reputação da Fifa", informou a CAS em comunicado.

A decisão significa que a Uefa, que não substituiu Platini desde o banimento inicial, em outubro, agora terá que eleger um novo presidente.

No entanto, Platini prometeu continuar sua campanha para reverter a suspensão. Sua única possibilidade é apelar na Justiça federal suíça, que pode reverter o veredicto caso encontre irregularidades processuais.

 
Presidente suspenso da Uefa, Michel Platini.      01/06/2011       REUTERS/Arnd Wiegmann/Files