Parte de obra olímpica é interditada por falta de segurança

segunda-feira, 9 de maio de 2016 18:05 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Obras no Parque Olímpico e na Vila dos Atletas, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, foram interditadas e embargadas pela superintendência regional do Trabalho e Emprego do Rio, principalmente em razão de problemas de segurança para os trabalhadores, informou o órgão vinculado ao Ministério do Trabalho e do Emprego (MTE) nesta segunda-feira, a três meses dos Jogos Olímpicos.

Entre as obras onde foram encontrados problemas após uma vistoria técnica estão parte de uma torre de TV no Parque Olímpico e uma escavação feita na Vila dos Atletas, que será a casa dos atletas na Olimpíada de 2016, que começa em 5 de agosto. Ao todo, quatro obras foram interditadas após a fiscalização e uma embargada.

Mais de 30 empresas foram fiscalizadas na operação realizada pela superintendência do Trabalho e do Emprego.

Recentemente, o órgão já havia divulgado um estudo alertando para a segurança dos operários que trabalham em obras olímpicas que ficarão de legado para a cidade do Rio de Janeiro. A pesquisa apontou que já foram registradas ao menos 11 mortes.

“Não estamos com pretensão de atrapalhar o evento. Só queremos a segurança da população, dos trabalhadores e daqueles que virão ao Rio”, disse a jornalistas o superintendente regional do MTE, Robson Leite.

O Comitê Rio 2016, organizador dos Jogos, e a Fundação Instituto de Geotécnica (Geo-Rio) informaram que já estão tomando todas as providências necessárias para atender às determinações e exigências da superintendência regional.

“A Fundação Geo-Rio informa que fiscaliza a execução de áreas comuns da Vila dos Atletas, a cargo da empresa Erwil, que já orientou que a construtora acate imediatamente as providências solicitadas pelo Ministério do Trabalho”, disse a Geo-Rio em nota.

O órgão municipal comunicou ainda que dois pontos de escavação do terreno embargado foram isolados e uma reunião em breve vai definir os ajustes necessários para a continuidade da obra. “Nas demais frentes de trabalho as obras seguem normalmente, sem alteração”, finalizou o comunicado.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

 
Vista aérea do Parque Olímpico, no Rio. 25/4/2016.  REUTERS/Ricardo Moraes.