OMS recomenda sexo seguro e distância de áreas pobres para evitar Zika durante a Rio 2016

quinta-feira, 12 de maio de 2016 12:20 BRT
 

GENEBRA (Reuters) - As pessoas que irão comparecer à Olimpíada do Rio de Janeiro de 2016 devem evitar visitas a áreas urbanas pobres e superlotadas para diminuir a chance de serem infectadas com o Zika vírus, que é transmitido por mosquitos, recomendou a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quinta-feira.

Os atletas e visitantes também deveriam consultar um profissional de saúde antes de viajar, usar repelentes de insetos e roupas que cubram o máximo possível do corpo, além de praticar sexo seguro ou se abster durante sua estadia e por pelo menos quatro semanas após o retorno, informou a entidade.

Escolher acomodações com ar condicionado é mais uma recomendação, e gestantes deveriam evitar viagens a áreas com epidemias de Zika, o que inclui o Rio, disse a OMS.

         (Por Tom Miles)