Fifa nomeia especialista humanitária da ONU como secretária-geral

sexta-feira, 13 de maio de 2016 15:30 BRT
 

Por Brian Homewood

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A senegalesa Fatma Samba Diouf Samoura, uma veterana da Organização das Nações Unidas (ONU), se tornou a primeira mulher a ser nomeada secretária-geral da Fifa nesta sexta-feira.

A diplomata de 52 anos, atualmente Representante Residente do Programa de Desenvolvimento da ONU na Nigéria, será responsável pelo dia a dia da administração da entidade mundial do futebol, que vem sofrendo com escândalos de corrupção nos últimos anos.

Ela substitui o francês Jérôme Valcke, que foi demitido em janeiro e desde então foi afastado por 12 anos do esporte por violações éticas, entre elas usar despesas de viagem da Fifa para passeios e destruição de provas.

A indicação de Fatma, que na prática será a segunda autoridade mais poderosa da entidade, foi anunciada no Congresso da associação pelo presidente da Fifa, Gianni Infantino, eleito em fevereiro para ajudar o órgão a se recuperar do pior escândalo de corrupção de sua história.

"Fatma é uma mulher com experiência e visão internacional que trabalhou com algumas das questões mais desafiadoras de nosso tempo", disse ele em um comunicado emitido pela Fifa.

"E, o que é importante para a Fifa, ela também entende que transparência e prestação de contas estão no cerne de qualquer organização bem administrada e responsável."