Batida de Hamilton e Rosberg causa polêmica na Mercedes

domingo, 15 de maio de 2016 10:42 BRT
 

Por Alan Baldwin

BARCELONA (Reuters) - A esperança do líder da Fórmula 1, Nico Rosberg, de conquistar a oitava vitória consecutiva acabou no domingo, após uma colisão com o companheiro de equipe Mercedes Lewis Hamilton, na primeira volta do Grande Prêmio da Espanha.

O britânico tricampeão mundial Hamilton largou na pole position, com Rosberg ao lado na primeira fila, no Circuito da Catalunha.

O alemão, que buscava a quinta vitória consecutiva na temporada, passou Hamilton por fora na curva e o britânico o espremeu para a grama, enquanto tentava recuperar a liderança na terceira curva.

O carro de Hamilton inclinou e bateu no de Rosberg, com os dois pilotos terminando no cascalho.

A dupla retornou ao paddock e se reuniu para uma conversa com os chefes de equipe da Mercedes, com o chefe de automobilismo Toto Wolff em seus calcanhares. Os pilotos também foram convocados para falar com os comissários após a corrida.

O dirigente da equipe Niki Lauda, tricampeão do mundo, culpou Hamilton antes de conversar com os pilotos.

"É estúpido, poderíamos ter vencido esta corrida", disse o austríaco à BBC. "Lewis é muito agressivo. Eu preciso falar com eles e ouvir sua explicação e depois vamos ver o que acontece."

Wolff foi mais cauteloso do que o seu compatriota. "Niki tem a opinião de um piloto e que é justa. Como piloto você vê em preto e branco", afirmou.

"Do ponto de vista de uma equipe, nós olhamos as imagens e os dados e isso não é claro. Nico teve uma boa primeira e segunda curvas, Lewis tentou mergulhar, Nico fechou a porta. Eu diria que vamos esperar e ver o que os comissários dizem. Não é uma situação em que você pode atribuir 100 por cento da culpa."

Rosberg ainda tem uma vantagem confortável no campeonato, com 43 pontos de vantagem sobre o rival mais próximo Hamilton antes da corrida de domingo.