Mercedes não vai repreender Hamilton e Rosberg por colisão na Espanha

segunda-feira, 16 de maio de 2016 17:02 BRT
 

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - Atual campeã da Fórmula 1, a Mercedes não irá puxar as orelhas de Lewis Hamilton e Nico Rosberg por terem batido e abandonado o Grande Prêmio da Espanha no domingo, disse o chefe da equipe, Toto Wolff.

"Já superamos o que houve em Spa (Francorchamp) em 2014, era uma situação completamente diferente na equipe naquela época", afirmou o austríaco aos repórteres, referindo-se à colisão entre os dois no GP da Bélgica.

"Por permitir que eles continuassem a competir (um contra o outro), estava claro que isso poderia acontecer em algum momento. E continuaremos a permitir que eles compitam."

A batida na segunda volta em 2014 levou a um esfriamento na relação entre os pilotos, que eram amigos e rivais desde a adolescência.

Naquele incidente, Rosberg terminou em segundo, atrás da Red Bull de Daniel Ricciardo, enquanto Hamilton acabou desistindo da prova devido aos danos no carro.

Mais tarde o britânico disse que o alemão, que a escuderia culpou, afirmou ter agido de propósito.

Já o incidente do último domingo tirou ambos da corrida. Eles haviam largado na primeira fila e colidiram quando brigavam pela liderança na terceira curva da primeira volta.

A colisão pôs fim à sequência de sete vitórias consecutivas de Rosberg, inclusive nas primeiras quatro provas do ano, e às esperanças da equipe de ver uma dobradinha no pódio.   Continuação...

 
Hamilton e Rosberg durante GP da Espanha.  15/5/16.  REUTERS/Albert Gea