Sharapova pode não voltar a jogar, diz chefe de federação da Rússia

quinta-feira, 19 de maio de 2016 11:51 BRT
 

MOSCOU (Reuters) - A tenista Maria Sharapova, flagrada em um exame de doping pelo uso da substância proibida meldonium, pode não voltar a jogar, teria dito o presidente da federação russa de tênis nesta quinta-feira.

Shamil Tarpishchev disse à agência de notícias R-Sport que a situação de Sharapova é "ruim".

A vencedora de cinco torneios de Grand Slam enfrenta a possibilidade de um afastamento de até quatro anos por ter sido pega em um teste de doping no Aberto da Austrália em janeiro.

A mídia britânica noticiou que ela deve comparecer a uma audiência antidoping da Federação Internacional de Tênis (ITF, na sigla em inglês) em Londres na próxima quarta-feira.

Não houve nenhum comentário subsequente da ITF.

Sharapova chocou o mundo em março ao admitir que foi flagrada em um exame por usar meldonium, remédio para problemas cardíacos fabricado na Letônia que a Agência Mundial Antidoping (Wada) acrescentou à sua lista de substâncias proibidas no dia 1° de janeiro.

A esportista mais bem paga do planeta alegou que vinha tomando meldonium por ordens médicas há 10 anos e que não se deu conta que ele se tornou uma substância proibida até saber sobre o flagra no primeiro Grand Slam do ano.

Ela foi suspensa temporariamente no dia 12 de março à espera da audiência e perdeu vários de seus lucrativos acordos de patrocínio.

À época ela disse ter esperança de poder voltar a competir.   Continuação...

 
Tenista Maria Sharapova durante evento na Austrália.    01/01/2013     REUTERS/Daniel Munoz/File Photo