Com golaço, Hull City garante retorno à primeira divisão na Inglaterra

sábado, 28 de maio de 2016 17:18 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Mohamed Diame, do Hull City, acertou um indefensável chute de longa distância para bater o Sheffield Wednesday por 1-0 na final dos playoffs da segunda divisão do Campeonato Inglês, em Wembley, neste sábado, e garantir o retorno do clube à primeira divisão, a endinheirada Premier League, depois de apenas uma temporada.

O campeonato é considerado o mais rico do mundo do futebol, com pelo menos 170 milhões de libras (248,59 milhões de dólares) em prêmios para os vencedores e, com tanta coisa em jogo, os dois times de Yorkshire priorizaram a defesa diante de um público de pouco mais de 70.000 pessoas.

Para superar o goleiro irlandês Keiren Westwood, do Sheffield Wednesday, seria necessária uma finalização surpreendente, e foi o que aconteceu: Diame, que antes do intervalo acertara a trave, fez um golaço de longe aos 27 minutos do segundo tempo de fora da área que triscou no travessão e morreu no fundo da rede. 

"Hoje à noite vamos aproveitar e comemorar", disse o senegalês Diame, de 28 anos, eleito o melhor atleta da partida. Ele disse que o gol foi o mais importante de sua carreira de 11 anos.

Foi um arremate, com passe de Robert Snodgrass, que fez a torcida relembrar o golaço de Dean Windass que deu ao Hull o acesso à Premier League em 2008. 

O Wednesday, longe da primeira divisão desde 2000, terminou com quatro atacantes em campo para tentar o empate, mas o Hull conseguiu segurar a pressão e garantir ao treinador Steve Bruce seu quarto acesso da segunda para a primeira divisão. 

"Foi um golaço", disse o treinador, ex-zagueiro do Manchester United. "Eu acho que nós fizemos o suficiente para vencer. Meus principais jogadores tiveram um excelente desempenho."

O Hull irá juntar-se ao campeão da segunda divisão, o Burnley, e ao vice-campeão Middlesbrough na próxima temporada da Premier League. O Hull terminou em quarto lugar na classificação da segunda divisão, nove pontos à frente do Wednesday, treinado por Carlos Carvalhal, que foi o sexto.

(Por Neil Robinson)