COI vai visar Rússia, México e Quênia em exames de doping

quarta-feira, 1 de junho de 2016 17:14 BRT
 

Por Karolos Grohmann

LAUSANNE, Suíça (Reuters) - O Comitê Olímpico Internacional (COI) vai submeter esportistas de Rússia, México e Quênia a exames de doping pré-olímpicos devido ao histórico destes países, uma iniciativa para acabar com as fraudes antes da Olimpíada do Rio de Janeiro de 2016.

"Daremos atenção especial a países onde o programa de testes não está sendo cumprido –Quênia, Rússia e México", informou o COI em um comunicado a respeito de programa de testes pré-Jogos após uma reunião de sua Comissão Executiva nesta quarta-feira.

     O organismo disse que também está dobrando o orçamento destinado aos exames de droga pré-olímpicos, de 500 mil para um milhão de dólares.

     A comissão terá como alvos os esportes que a Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) considera os mais afetados e irá ampliar os reexames de medalhistas dos Jogos de Pequim de 2008 e de Londres de 2012, que já renderam mais de 50 resultados positivos.

     A Rússia está no cerne de um enorme escândalo de doping, e os representantes do atletismo russo estão suspensos das competições enquanto uma investigação é feita.

     Mais de 20 atletas russos também foram flagrados em novos testes de amostras de Pequim e Londres, colocando em dúvida a participação da delegação completa na Rio 2016.

     Quênia e México não conseguiram adequar seus programas antidoping às exigências da Wada.