2 de Junho de 2016 / às 12:27 / um ano atrás

Lionel Messi diz que não sabia de suposto esquema de fraude fiscal

Lionel Messi ao lado do pai durante depoimento em tribunal de Barcelona. 02/06/2016Alberto Estevez/pool

BARCELONA (Reuters) - O argentino Lionel Messi, eleito cinco vezes o melhor jogador do mundo, disse nesta quinta-feira que não tinha nenhum conhecimento de um suposto esquema de fraude fiscal quando assinou contratos relacionados a seu direito de imagem.

O atacante do Barcelona e da seleção argentina se apresentou a um tribunal de Barcelona nesta quinta-feira ao lado de seu pai, Jorge Horacio, para testemunhar contra acusações de fraude fiscal.

Messi e seu pai foram acusados pelo fisco da Espanha de defraudarem o governo em 4,2 milhões de euros entre 2007 e 2009.

Eles podem passar 22 meses na prisão se forem condenados, embora seja costumeiro na Espanha que pessoas que cometeram crimes sem violência e que receberam uma pena de menos de dois anos não sejam encarceradas.

O caso gira em torno da criação de uma rede de empresas de fachada supostamente usadas para sonegar impostos de renda oriundos de direitos de imagem.

De acordo com a Promotoria, houve ocultação de renda através do uso de empresas de fachada em Uruguai, Belize, Suíça e Grã-Bretanha.

No tribunal, Messi admitiu ter assinado contratos que protegem seu direito de imagem, mas disse que não sabia que estava cometendo qualquer ato irregular ou fraudando o Estado da Espanha.

"A verdade é que não sabia de nada. Como meu pai explicou, sempre me dediquei a jogar futebol, confiei no meu pai, confiei nos advogados que ele escolheu para lidar com as coisas e não tinha ideia sobre nada", disse.

"Eu assinei (os contratos) porque confio no meu pai. Ele é meu pai e obviamente nunca passou pela minha cabeça que iria me enganar ou decepcionar, então assinei porque ele disse para fazer, porque confiei, e como disse anteriormente, os advogados falaram para fazermos assim", acrescentou.

Perguntado se havia suspeitado se o esquema foi montado para evitar impostos na Espanha, Messi respondeu; "Não, porque nunca soube nada sobre este assunto. Honestamente, nunca me interessei por isso."

Alguns transeuntes aplaudiram a chegada do jogador da seleção da Argentina e do Barcelona e outras gritaram à sua passagem, mas, ao contrário de uma aparição anterior de Messi em uma corte local em 2013 para fornecer provas, não havia

    O julgamento começou na terça-feira, mas Messi perdeu o primeiro e o segundo dias, aos quais não tinha obrigação de comparecer, citando uma contusão nas costas sofrida durante o amistoso da Argentina com Honduras na sexta-feira.

    A audiência de terça-feira revelou que a Receita espanhola fez 20 inspeções a respeito de Messi durante sua investigação de três anos.

    Messi pai e filho pagaram cinco milhões de euros ao fisco como medida "corretiva" depois de serem investigados formalmente em junho de 2013.

    O fisco também começou a investigar as finanças de Neymar, Javier Mascherano e Adriano, colegas de Messi no clube espanhol.

    Mascherano aceitou uma pena de um ano de prisão por evasão fiscal como parte de um acordo de admissão de culpa em janeiro, embora não se espere que ele fique preso.

    Messi trocou sua cidade-natal de Rosario por Barcelona em 2000, e tem cidadania espanhola desde 2005.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below