Brasil sofre 6ª baixa para disputa da Copa América com dispensa de Luiz Gustavo

quinta-feira, 2 de junho de 2016 17:57 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A seleção brasileira sofreu nesta quinta-feira uma nova baixa para a disputa da Copa América com o pedido de dispensa do volante Luiz Gustavo para resolver problemas particulares, abrindo vaga para mais um jogador com idade para seleção Olímpica, o jovem Walace, do Grêmio

Luiz Gustavo é um dos poucos remanescentes da seleção que fracassou na Copa do Mundo de 2014 e foi goleada nas semifinais por 7 x 1 pela Alemanha.

O jogador pedir para ser liberado para resolver problemas familiares.

“Infelizmente, é um problema familiar que venho enfrentando já há algum tempo. Foi uma decisão muito difícil de tomar, mas quando o assunto é família, não existe outra prioridade", disse o jogador em comunicado distribuído pela sua assessoria de imprensa.

Essa foi a sexta baixa no grupo de Dunga chamado para a disputa da Copa América, nos Estados Unidos. O atacante Ricardo Oliveira foi o primeiro cortado devido a uma contusão. Para o lugar dele, a comissão técnica chamou o atacante Jonas.

O técnico Dunga também já perdeu Rafinha, Ederson, Kaká e Douglas Costa por lesões. Foram convocados Marcelo Grohe, Lucas Moura, Paulo Henrique Ganso.

Kaká havia sido chamado para o lugar de Douglas Costa, mas também acabou cortado por causa de uma lesão.

Dunga não chamou Neymar para a competição para poder contar com o atacante do Barcelona na Olimpíada, que acontecerá em agosto, no Rio de Janeiro.

O zagueiro Miranda, que sente dores musculares, está em observação pela equipe médica da seleção.

Com a convocação de Walace, o grupo brasileiro nos Estados Unidos passa a ter mais jogadores com idade para jogar a Olimpíada, entre eles Fabinho, Marquinhos, Rodrigo Caio, Douglas Santos e Gabriel.

A seleção brasileira estreia na Copa América contra o Equador, no sábado, no estádio Rose Bowl, em Pasadena. Também estão no grupo do Brasil na competição continental as seleções de Peru e Haiti.

 
Meio-campista Luiz Gustavo durante entrevista coletiva em Fortaleza. 10/10/2015 REUTERS/Paulo Whitaker