Sharapova é suspensa por dois anos por doping e carreira fica em xeque

quarta-feira, 8 de junho de 2016 19:49 BRT
 

Por Martyn Herman

LONDRES (Reuters) - A carreira de Maria Sharapova, tenista russa ex-número um do mundo, ficou sob risco nesta quarta-feira depois que ela foi banida por dois anos pela Federação Internacional de Tênis, devido ao seu teste positivo para a droga proibida meldonium.

Num comunicado, a federação disse que a suspensão da tenista com cinco títulos de torneios de Grand Slam contaria a partir de 26 de janeiro deste ano, o que significa que o seu resultado e prêmio em dinheiro pelo Aberto da Austrália, no qual ela chegou às quartas, serão cancelados.

Sharapova, de 29 anos, afirmou que apelaria da decisão na Corte Arbitral do Esporte, descrevendo a punição como “injustamente dura”.

Ela afirmou que um tribunal independente em Londres em 18 e 19 de maio havia concluído que ela não tinha violado as regras antidoping de forma intencional.

Um relatório de 33 páginas da decisão disse que a federação “aceita que a jogadora não teve conduta que ela sabia ser uma violação da regra antidoping”, mas rejeita a sua afirmação de que não houve culpa “significativa” da sua parte.

"Ela é a única responsável pelo próprio infortúnio”, afirmou.

No seu site, a federação declarou que a suspensão, que poderia ter alcançado quatro anos, foi retroativa devido à “pronta admissão” de Sharapova sobre haver tomado a substância.

A pena termina à meia-noite de 25 de janeiro de 2018.   Continuação...

 
Maria Sharapova concede entrevista em Los Angeles sobre doping.  7/3/2016. Jayne Kamin-Oncea-USA TODAY Sports