Defesa de Neymar pedirá arquivamento de processo sobre corrupção na Espanha

sexta-feira, 10 de junho de 2016 18:46 BRT
 

Por Tatiana Ramil

SÃO PAULO (Reuters) - A defesa de Neymar vai pedir no início da próxima semana arquivamento do processo em que o jogador e o pai dele são citados pelo Ministério Público espanhol por suposto crime de corrupção entre particulares durante a conturbada transferência do Santos para o Barcelona, informou nesta sexta-feira à Reuters uma fonte familiarizada com o assunto.

Neymar e seu pai e empresário, Neymar da Silva Santos, podem ser denunciados, caso o juiz concorde com os argumentos da promotoria da Espanha, por terem supostamente frustrado o direito à livre concorrência, em 2011, quando a empresa N&N Consultoria, de propriedade do pai e da mãe do jogador, Nadine Gonçalves, recebeu do Barcelona 10 milhões de euros antecipadamente pela negociação do atacante, que acabou ocorrendo dois anos depois.

"Vão ser apresentados na segunda ou terça-feira os argumentos pelo arquivamento do processo, e o juiz pode decidir se arquiva ou se prossegue o caso", disse a fonte, sob condição de anonimato.

A defesa vai afirmar que o jogador não recebeu esse dinheiro, já que não é sócio da empresa, criada em 2006, quando ele tinha apenas 14 anos, e que não há livre concorrência no futebol, uma vez que é o atleta que escolhe onde quer trabalhar.

"Tecnicamente você precisa se apropriar do recurso para a prática deste crime... O Neymar não recebeu esse dinheiro, o Neymar joga bola e recebe um bom salário por isso", declarou a fonte.

A punição para corrupção entre particulares na Espanha é prisão de 3 meses a 2 anos, que pode ser convertida em multa.

A decisão do Ministério Público espanhol desta semana é parte de um processo protocolado pelo grupo brasileiro de investimento DIS, que possuía 40 por cento dos direitos esportivos de Neymar e pede mais do que os 6,8 milhões de euros que recebeu pela negociação de 17,1 milhões de euros, pagos pelo time espanhol ao Santos.

A DIS argumenta que o valor da transferência foi maior e exige os 40 milhões de euros recebidos pela N&N Consultoria - além dos 10 milhões, a empresa dos pais de Neymar obteve 30 milhões de euros a título de indenização, de acordo com uma negociação de preferência acertada com o Barcelona.   Continuação...

 
Neymar em jogo do Barcelona com o Sevilla.  22/5/16.  Reuters/Juan Medina