Bolt está preparado para devolver medalha de ouro olímpica

domingo, 12 de junho de 2016 12:01 BRT
 

Por Kayon Raynor

KINGSTON (Reuters) - Usain Bolt disse à Reuters que não teria problema em devolver uma de suas seis medalhas de ouro olímpicas caso seja comprovado o uso de substância proibida por um companheiro jamaicano da equipe de revezamento.

Nesta Carter, que ajudou o time de revezamento 4x100 metros rasos a vencer títulos olímpicos e mundiais, incorreu em uma violação de doping pela substância banida metilhexaneamina em um novo teste das 454 amostras dos Jogos de Pequim, disseram fontes familiares ao caso à Reuters.

As amostras "B" de Carter também vieram positivas, segundo as fontes.

A Associação Olímpica da Jamaica confirmou ter recebido uma notificação do Comitê Olímpico Internacional de que um de seus competidores havia devolvido um resultado analítico adverso, mas identificou o atleta.

Nem Carter nem seu agente responderam aos repetidos pedidos de comentário sobre os testes.

"É de cortar o coração (o teste positivo) porque ao longo dos anos você trabalhou duro para acumular medalhas de ouro e trabalhou duro para ser um campeão... mas é só uma dessas coisas", disse Bolt à Reuters na noite de sábado.

"Coisas acontecem na vida, então quando for confirmado ou como quer que seja, se eu precisar devolver minha medalha de ouro eu teria que devolvê-la, não é um problema para mim."

O especialista em primeira perna Carter tem sido membro vital da esquadra dominante da Jamaica, ajudando a ilha caribenha a vencer medalhas de ouro nas Olimpíadas de 2008 e 2012 e nos campeonatos mundiais de 2011, 2013 e 2015.

A metilhexaneamina está na lista de substâncias proibidas da Agência Mundial Anti-Doping desde 2004, ainda que tenha sido reclassificada na lista de 2011 como "substância específica".