Russos são presos e álcool é proibido para coibir violência na Euro

terça-feira, 14 de junho de 2016 18:33 BRT
 

PARIS/NICE (Reuters) - A polícia deteve nesta terça-feira 43 torcedores russos suspeitos de terem participado de confrontos com os ingleses em Marselha no início da Euro 2016, torneio de futebol entre seleções europeias, e duas cidades no norte da França decidiram proibir o álcool numa tentativa de evitar mais violência.

A Uefa afirmou que a Rússia seria expulsa da competição se a violência dos seus torcedores no fim da partida de sábado com a Inglaterra se repetisse.

Apesar das medidas, um pequeno grupo de torcedores russos e ingleses brigaram na cidade de Lille, no norte do país, no momento em que milhares de torcedores chegam à região para a próxima rodada de partidas.

Lille é vista como potencial foco de conflitos, já que a Rússia joga com a Eslováquia na quarta-feira na cidade, e os torcedores ingleses começam a se concentrar na vizinha Lens para a partida contra o País de Gales na quinta.

Os confrontos entre torcedores marcam o início do torneio continental e representam uma dor de cabeça extra para a polícia e as forças de segurança já mobilizadas para a prevenir a ameaça de militantes islâmicos.

As prisões foram realizadas depois de a polícia de choque ter cercado um ônibus lotado de torcedores russos perto de Cannes, que se dirigia para o norte do país. Depois de alguma discussão, os 43 russos foram detidos, disse a polícia.

“Há sinais claros de que alguns deles participaram da inaceitável violência em Marselha”, disse Adolphe Colrat, chefe da polícia local.

Alexander Shprygin, líder do grupo russo, negou que os torcedores no ônibus estivessem envolvidos nos confrontos em Marselha.

(Por Julien Pretot e Mathias Galante)