Russos e quenianos passarão por avaliação antidoping para competir no Rio, diz COI

terça-feira, 21 de junho de 2016 12:20 BRT
 

Por Karolos Grohmann

LAUSANNE, Suíça (Reuters) - Qualquer competidor da Rússia ou do Quênia que queira participar da Olimpíada do Rio de Janeiro em agosto terá que ser avaliado individualmente e declarado apto por sua respectiva federação esportiva internacional, disse o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, nesta terça-feira.

A medida especial está sendo adotada por causa da situação insatisfatória dos organismos antidoping dos dois países, o que Bach disse suscitar "dúvidas muito sérias sobre a presunção de inocência".

A equipe de atletismo russa continua suspensa da Rio 2016, uma vez que o COI expressou "respeito, aprovação e apoio" ao banimento por doping sistemático prorrogado na sexta-feira pela Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF)

Mas ainda há uma chance para estes atletas competirem, já que o chefe da delegação russa, Aleksander Zhukov, disse que os atletas limpos irão apelar da suspensão "legalmente indefensável" na Corte de Arbitragem do Esporte (CAS)

Qualquer atleta que tiver sucesso em sua apelação irá competir sob a bandeira russa, afirmou Bach, e não sob uma bandeira neutra.

 
Presidente do COI, Thomas Bach, durante encontro em Lausanne.    21/06/2016      REUTERS/Denis Balibouse