Jogador australiano de basquete diz que terá segurança pessoal na Rio 2016

quinta-feira, 23 de junho de 2016 10:44 BRT
 

(Reuters) - O jogador de basquete australiano Patty Mills disse que pretende contratar seguranças particulares para a Olimpíada do Rio de Janeiro para garantir a proteção de sua família, depois que uma velejadora paralímpica de seu país e uma colega de delegação foram assaltadas na cidade-sede dos Jogos.

A velejadora Liesl Tesch e a fisioterapeuta Sarah Ross disseram que estavam andando de bicicleta em um parque próximo de seu hotel, na praia do Flamengo, na manhã de domingo, quando foram confrontadas por dois homens, um dos quais tinha um revólver.

A chefe da delegação da Austrália, Kitty Chiller, disse que o incidente foi um "pequeno alerta" e que escreveu ao comitê organizador da Rio 2016 e ao prefeito do Rio, Eduardo Paes, cobrando uma ação.

"Obviamente não dá para ignorar isso. Teremos uma equipe com nossa família para ter certeza de que eles estão bem cuidados", disse Mills, que atua no San Antonio Spurs, à News Corp.

"É uma Olimpíada e você quer ter certeza de que vai compartilhar essa experiência com sua família e seus amigos tanto quanto possível".

Indagado se levará um guarda-costas ao Rio, Mills respondeu: "Sim, lá nos Estados Unidos temos alguns contatos para garantir que eles sejam bem cuidados".

(Por Ian Rodricks, em Bangalore)