Pistorius diz que namorada assassinada iria querer vê-lo em liberdade

quinta-feira, 23 de junho de 2016 13:19 BRT
 

JOHANESBURGO (Reuters) - Oscar Pistorius disse que Reeva Steenkamp, a namorada que ele foi condenado por assassinar no dia 14 de fevereiro de 2013, iria querer vê-lo em liberdade, segundo afirmou durante uma entrevista à televisão que deve ser transmitida na sexta-feira.

O atleta paralímpico, que matou Reeva a tiros através da porta de um banheiro fechada, disse ao canal britânico ITV que ela iria querer que ele dedicasse sua vida a obras de caridade, e não desperdiçá-la atrás das grades.

    O medalhista de 29 anos, conhecido como "Blade Runner" por causa das próteses de fibra de carbono com que corria, aguarda o anúncio no dia 6 de julho da pena que terá que cumprir pelo assassinato. Os promotores pediram uma pena de pelo menos 15 anos de prisão.

    A família de Reeva não comentou a decisão de Pistorius de dar sua primeira entrevista televisiva desde a morte da modelo, embora os promotores tenham questionado por que ele se sentiu incapaz de dar um depoimento e teve disposição para conversar com jornalistas, acusando-o de não demonstrar remorso.

    "Não quero voltar para a prisão. Não quero ter que desperdiçar minha vida lá", afirmou Pistorius à ITV, que divulgou trechos da conversa nesta quinta-feira.

    Ele disse que, se conseguir evitar o aprisionamento, gostaria de ajudar os menos afortunados.

    "Gostaria de acreditar que, se Reeva pudesse me ver, gostaria que eu vivesse essa vida", afirmou.