Governo pode liberar ainda nesta semana R$2,9 bi ao RJ para segurança, diz secretário

quarta-feira, 29 de junho de 2016 20:40 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O chefe de segurança para grandes eventos do Ministério da Justiça, Andrei Rodrigues, reafirmou nesta quarta-feira tranquilidade absoluta com o esquema montado para os Jogos Rio 2016, e disse que o governo federal pode liberar ainda nesta semana quase 3 bilhões de reais para a área de segurança do Estado do Rio.

"Com reforço do policiamento, com apoio das Forças Armadas e de outros países, nós entendemos que, a exemplo do que fizemos em eventos anteriores, vamos poder garantir que teremos um ambiente de absoluta tranquilidade", disse o secretário extraordinário do ministério a jornalistas da mídia internacional, em entrevista na sede do comitê organizador do Rio 2016.

Rodrigues disse que o crédito suplementar de 2,9 bilhões de reais para o governo fluminense arcar com as despesas de segurança, que já foi autorizado pelo presidente interino Michel Temer em medida provisória, pode ser liberado ainda nesta semana.

A solicitação foi feita diante da grave crise financeira atravessada pelo Estado, que além do socorro financeiro pediu um reforço de até 3 mil homens de tropas federais para a segurança olímpica, em meio a preocupações com problemas de violência e possíveis protestos das forças de segurança locais por falta de pagamento.

"Ontem estive com o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, em São Paulo, e ele já anunciou que o governo federal está empenhado a liberar este recurso ainda nesta semana", disse Rodrigues.

No final da tarde desta quarta, o Tribunal de Contas da União (TCU) respondeu consulta do Ministério da Fazenda sobre a medida provisória, abrindo caminho para que o governo faça o repasse ao Estado.

Sobre o envio de mais tropas, o governo federal já garantiu ao RJ que disponibilizará mais homens, mas ainda não anunciou qual será o contingente do reforço.

O plano de segurança da Rio 2016 prevê, até o momento, um efetivo de 38 mil homens das Forças Armadas, em um total de 85 mil agentes de segurança. Cerca de 250 autoridades policiais de 55 países, como França, Reino Unido e Estados Unidos, também irão participar de atividades de inteligência e apoio.

Uma das metas do plano é analisar cerca de 600 mil pessoas que possuem credenciamento para os Jogos, em acordo firmado entre o comitê Rio 2016 e a secretaria extraordinária do Ministério da Justiça.

Segundo o secretário, já foram realizados mais de 400 mil verificações de antecedentes, nas quais foram identificadas irregularidades em 7.262 pessoas que seriam credenciadas. Também houve a prisão de duas pessoas com mandados de prisão em aberto que trabalhavam como funcionários de empresas terceirizadas da organização.

(Por Caio Saad; Edição de Pedro Fonseca)

 
Policial militar durante exercício no centro do Rio de Janeiro.   09/06/2016       REUTERS/Ricardo Moraes