Forças de segurança serão implacáveis na Rio 2016, diz ministro da Defesa

sexta-feira, 8 de julho de 2016 15:11 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - As forças de segurança brasileiras envolvidas na Olimpíada do Rio serão implacáveis com qualquer pessoa que tentar atrapalhar os Jogos de 2016, afirmou nesta sexta-feira o ministro da Defesa, Raul Jungmann.

À medida que os Jogos Olímpicos vão se aproximando, aumenta a atenção para eventuais ameaças ao evento, incluindo terroristas. Jungmann declarou que até o momento o Brasil, em parceria com outras nações que atuam no esquema de segurança da Olimpíada, não detectou nenhuma grave ameaça à realização dos Jogos. Segundo ele, as forças de segurança estão em alerta e qualquer eventual ameaça será prontamente combatida.

“O Brasil é um país pacífico, mas não é um país desarmado. Sabemos nos defender e contra-atacar”, disse ele a jornalistas após a apresentação de uma brigada que vai atuar nos Jogos.

“Se por ventura algo vier a acontecer (ato violento nos Jogos), o que não está ao nosso conhecimento, seremos implacáveis e incansáveis até encontrar e punir qualquer responsável por querer tumultuar e arranhar os Jogos Olímpicos.”

Equipes de inteligência que atuam próximas ao plano de segurança dos Jogos Olímpicos detectaram em junho a abertura de uma conta em português em um aplicativo de mensagens para a troca de informações sobre o grupo militante Estado Islâmico, de acordo com a Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Em abril, a agência já havia detectado a autenticidade de um perfil do Twitter em que o francês Maxime Hauchard, suposto integrante do Estado Islâmico, afirmava que o Brasil seria um alvo do grupo. Apesar disso, as autoridades garantem que não há risco de ataque no país.

A operação de segurança dos Jogos contará com 41 mil militares das Forças Armadas sendo quase 22 mil homens somente no Rio de Janeiro. Os demais estarão atuando ou de prontidão nas cidades onde haverá partidas de futebol masculino e feminino da Olimpíada.

Cerca de mil homens das Forças Armadas já poderão ser vistos neste sábado numa operação de visibilidade na cidade do Rio. A partir da próxima semana, os militares iniciarão uma fase de testes e ensaios visando o início da Operação Olimpíadas em 24 de julho.

No Rio de Janeiro, os militares vão patrulhar pontos estratégicos da cidade como estações de energia, água e telecomunicações, aeroportos, além de rotas olímpicas (vias expressas) e estações de trens.

(Por Rodrigo Viga Gaier)

 
Agentes da brigada do Exército que vão atuar nos Jogos do Rio de Janeiro. 8/7/2016. REUTERS/Bruno Kelly