"Vou me lembrar para sempre desta conquista", diz Serena Williams

sábado, 9 de julho de 2016 17:00 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A memória de Serena Williams pode não ser tão forte quanto o seu primeiro saque atualmente, embora dizer isso possa parecer rude justo agora que esta norte-americana praticamente se converte em uma lenda do tênis. No entanto, a tenista de 34 anos, número um do mundo, garante que vai lembrar para sempre deste sábado, data em que venceu a alemã Angelique Kerber na final de Wimbledon e igualou o recorde de 22 títulos de grand slam de Steffi Graf. 

"Existe alguns borrões na minha memória de quando eu tinha 8, 9, 10 anos. Aos 12 anos, não me lembro de nada. Tenho uma lembrança de quando tinha quatro anos. Mas depois fica realmente muito obscuro", disse a tenista, cujo primeiro grand slam foi conquistado após bater a suíça Martina Hingis no Aberto dos EUA de 1999.

"Mas desta conquista eu definitivamente vou lembrar para sempre." E por um ótimo motivo. 

Serena venceu seu 21º título de grand slam há um ano, após bater a espanhola Garbine Muguruza em Wimbledon. Mas desde então ela sofreu com a pressão de não conseguir igualar Graf e nem "completar o grand slam" (quando se ganha os quatro títulos num mesmo ano), após perder as semifinais do Aberto dos EUA em 2015, e também as finais do Aberto da Austrália e do Aberto da França. 

Mas agora Serena acabou com os rumores sobre seu 22º título ao vencer Wimbledon. Após a conquista, ela admitiu dificuldades para dormir, sempre pensando no recorde de Steffi Graf.

"Sendo honesta, ao chegar bem perto, sentir e quase não conseguir conquistar (o recorde, não consegui dormir direito)", disse. "Meu objetivo é vencer ao menos um grand slam por ano. É assim que me preparei para vencer a pressão."

Com exceção de um set perdido na segunda rodada contra a compatriota Christina McHale, Serena não teve dificuldades para vencer na grama inglesa. 

Neste sábado, durante a vitória por 7-5 e 6-3 sobre a quarta cabeça-de-chave Kerber, seu jogo exalou potência e mesmo quando sua oponente lutou bravamente para se manter em jogo, Serena se manteve distante dos habituais momentos de pânico. 

Segundo ela, isso aconteceu porque agora ela se sente mais calma do que nunca, depois que decidiu aceitar algumas "derrotas duras" e seguir adiante. 

"Eu tive que começar a olhar para as coisas de forma positiva, sem focar em uma ou outra derrota por torneio, o que realmente não é de todo mal."

"Eu aprendi que não posso vencer tudo, embora eu lute com todas as minhas forças. Eu não ainda não serei perfeita."