13 de Julho de 2016 / às 16:36 / um ano atrás

Medalhas olímpicas vão revelar ao mundo Brasil estável e que caminha bem, diz Temer

Presidente interino Michel Temer recebe agasalho do Time Brasil em cerimônia com atletas no Palácio do Planalto. 13/07/2016 REUTERS/Ueslei Marcelino

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente interino Michel Temer afirmou nesta quarta-feira a atletas olímpicos do Brasil que disputarão os Jogos Rio 2016 que as medalhas que conquistarem na competição do próximo mês mostrarão ao mundo um país que caminha bem e onde a democracia é estável.

“Quero dizer, quando os senhores e as senhoras, quando vocês todos puderem ostentar as medalhas, nós estaremos revelando o Brasil ao mundo. E revelando o Brasil onde a democracia é estável, onde as coisas estão caminhando muito bem, onde as instituições funcionam”, afirmou Temer durante evento para a apresentação da delegação olímpica brasileira no Palácio do Planalto.

Na cerimônia, Temer e o ministro do Esporte, Leonardo Picciani, receberam agasalhos do Time Brasil com seus nomes inscritos das mãos do presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Carlos Arthur Nuzman, que também preside o comitê organizador Rio 2016.

A Olimpíada do Rio será realizada em meio a um clima de incerteza política no país devido ao processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, cujo julgamento final deve ocorrer poucos dias após o encerramento dos Jogos, que vão de 5 a 21 de agosto.

A maior parte da preparação olímpica do país foi realizada pelo governo Dilma, afastada do cargo desde 12 de maio devido ao processo de impeachment. A partir de então, o governo passou a ser comandado interinamente por Temer, que deu garantias ao Comitê Olímpico Internacional (COI) sobre o compromisso do país com a realização da primeira Olimpíada na América do Sul.

Segundo o presidente interino, o simbolismo de confraternização universal representado pela Olimpíada coincide com o atual momento de “confraternização nacional” atravessado pelo país.

“Também quero registrar a simbologia desse momento em que se dão as Olimpíadas no Rio de Janeiro. É um momento de confraternização universal. O esporte é um meio de integrar as pessoas e de fazê-las amigas, de fazê-las fraternas, que é o que também estamos fazendo no Brasil”, afirmou.

Reportagem de Lisandra Paraguassu, com reportagem adicional de Pedro Fonseca

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below