19 de Julho de 2016 / às 20:27 / um ano atrás

Micale fica impressionado com primeiro contato com Neymar e destaca motivação do jogador

Neymar durante final da Copa do Rei contra o Sevilla em Madri 22/05/2016Juan Medina

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O técnico da seleção olímpica de futebol, Rogério Micale, teve nesta terça-feira seu primeiro contato com Neymar, principal astro da equipe nos Jogos do Rio, e se disse impressionado com a boa vontade e a motivação do jogador do Barcelona, embora ainda não lhe tenha garantido a braçadeira de capitão da equipe.

Em entrevista na Granja Comary, onde a seleção se prepara para tentar conquistar no Rio de Janeiro a inédita medalha de ouro olímpica no futebol, Micale disse que na conversa que teve com Neymar o jogador se colocou à disposição para qualquer situação durante a competição.

O astro do Barcelona ficou fora da Copa América Centenário justamente para poder disputar a Olimpíada em casa.

“Foi um bate papo excelente com ele (Neymar). A impressão que tive foi melhor ainda. O Neymar está motivado, sabe o que representa (a medalha de ouro), quer ajudar e se colocou à disposição para qualquer situação”, disse Micale.

“O Neymar mostrou o grande jogador que é e o que representa para o Brasil e para o mundo. Ele está feliz e animado. O Brasil tem um grupo forte e o Neymar representa o que há de melhor. Ele está feliz e vai nos dar o retorno esperado.”

O treinador procurou minimizar a chamada "Neymar dependência" da seleção brasileira nos últimos anos, após a equipe fracassar quando não pôde contar com o jogador do Barcelona, casos do vexame para a Alemanha na semifinal da Copa do Mundo de 2014 disputada em casa, da Copa América Centenário e da eliminação na Copa América disputada em 2015 no Chile após a suspensão da estrela brasileira.

“Eu quero ser dependente do Neymar. Qual treinador do mundo não quer o Neymar? Se estiver bem, ele consegue desequilibrar um jogo de futebol. Quero sempre o Neymar no meu time, comigo e feliz para jogar", disse Micale.

O jogador tem sido questionado pelos cartões que tem levado em momentos decisivos atuando pela seleção e também pelo seu comportamento fora de campo, o que pode pesar na decisão de Micale sobre quem será o capitão do time olímpico, posto que Neymar vinha ocupando na seleção principal sob o comando de Dunga.

Na equipe que representará o Brasil na Olimpíada, entretanto, Neymar tem a concorrência do experiente goleiro Fernando Prass, de 38 anos, que tem sido apontado como possível capitão do time. Na entrevista desta terça, Micale manteve o mistério.

“Estamos decidindo isso internamente... não tem constrangimento, mas precisamos conversar olhando no olho”, declarou o técnico.

Micale também se manteve enigmático quando questionado qual esquema tático adotará durante os Jogos, limitando-se a dizer que seus times costumam ter variações táticas que permitem alterações durante as partidas.

Contando com jogadores ofensivos, como Neymar, Felipe Anderson, Gabriel, Luan e Gabriel Jesus, Micale disse que buscará montar um time leve, que respeite as características históricas do futebol brasileiro.

“Vou buscar equilibrar o time... vamos fazer um logo leve, solto, com as caracteristicas do Brasil. Mas o desafio está na hora que perde a bola”, disse o treinador que reconheceu que, dado peso do futebol brasileiro no mundo, o único resultado que interessa é o inédito título olímpico.

“É cultural e isso é da nossa sociedade. Temos que administrar bem esse fator. Todos querem ganhar o ouro e sabemos que só o ouro nos interessa.”

Reportagem de Rodrigo Viga Gaier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below