Esquema de segurança do Rio não muda após prisões de supostos terroristas, diz Beltrame

quinta-feira, 21 de julho de 2016 17:29 BRT
 

Por Caio Saad

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O secretário de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, disse nesta quinta-feira que o plano de segurança para os Jogos Olímpicos não mudará por causa das prisões de supostos terroristas no país e que já houve melhora nos índices de criminalidade desde domingo, quando começou parte do esquema para o evento.

A Polícia Federal prendeu nesta quinta-feira 10 pessoas suspeitas de realizarem atos preparatórios de terrorismo no Brasil, em uma operação inédita no país deflagrada a 15 dias da cerimônia de abertura da Olimpíada.

"Isso não trouxe e não muda de maneira nenhuma o quadro agora. Nós estamos ainda recebendo o detalhamento do quadro do trabalho feito pela Polícia Federal", afirmou Beltrame a jornalistas.

O secretário defende que as questões de inteligência devem ser divulgadas apenas depois dos acontecimentos investigados. "O que a gente precisa é se preparar para evitar esses fatos", disse.

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira para explicar a ação da PF sobre as prisões em 10 Estados, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, ressaltou que a criminalidade no Rio é mais preocupante para a segurança durante os Jogos do que a questão do terrorismo.

De acordo com Beltrame, apenas a Polícia Militar terá 10.500 homens por dia nas ruas do Rio, número alcançado com interrupção de férias e com pessoal administrativo indo para as ruas.

"Passamos a monitorar a criminalidade e desde domingo passado todos os níveis criminais voltaram a cair, o que demonstra a eficiência e eficácia do programa", declarou Beltrame, no intervalo de uma reunião com autoridades de segurança ligadas à preparação dos Jogos.

"Mas isso é um pedaço de tudo que está se fazendo nesse sentido. Daqui até o dia 25 (de julho) esperamos que todas as forças já estejam aqui para que a gente efetivamente dê início à atividade operacional relativa à Olimpíada", acrescentou.