Rio de Janeiro corre para oferecer condições aos atletas; soldados chegam para Olimpíadas

domingo, 24 de julho de 2016 15:38 BRT
 

Por Paulo Prada

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Dezenas de milhares de tropas armadas se espalhavam pelo Rio de Janeiro e organizadores enfrentavam uma rebelião pela Austrália sobre hospedagens inacabadas enquanto atletas chegavam para os primeiros Jogos Olímpicos realizados na América do Sul na história.

A equipe olímpica da Austrália, queixando-se que suas estadias na Vila Olímpica são inabitáveis, recusou-se a dar entrada. A chefe da delegação do país, Kitty Chiller, reclamou de "toaletes entupidos, vazamentos em encanamentos e fiação exposta".

Na reta final de preparação para a Olimpíada, que começa no dia 5 de agosto, mais de 60 mil homens do Exército assumiram posições na cidade, como parte do contingente total de mais de 85 mil soldados, policiais e outros agentes de segurança que serão empregados no evento em tempos de medo e temor após os massacres em Alemanha, França e Estados Unidos.

Enquanto isso, as autoridades redirecionaram o tráfego na Barra da Tijuca, local de muitas modalidades e da Vila Olímpica, que abrigará mais de 11 mil atletas, treinadores e profissionais de apoio.

Os organizadores ainda estão correndo para terminar detalhes, desde o local do vôlei de praia até uma nova linha de metrô, programada para ser inaugurada a apenas alguns dias da cerimônia de abertura. Na Vila Olímpica, que começou oficialmente a receber moradores neste domingo, equipes de manutenção ainda faziam reparos de última hora.

As reclamações australianas encontram respaldo em algumas reportagens da mídia local dizendo que algumas delegações, preocupadas com questões semelhantes, procuraram contratar suas próprias equipes de manutenção para deixar o alojamento adequado para os atletas.

Fontes da Reuters haviam revelado na sexta-feira problemas nas conexões de energia da Vila dos Atletas e do Parque Olímpico e alertaram que as interligações serão finalizadas em cima da hora e com "emoção", gerando risco para o fornecimento de luz.

Na semana passada, houve falta de luz na Vila dos Atletas, casos de furto de objetos e acumulo de lixo no local.   Continuação...