Presidente da Fifa quer mais duas seleções africanas em Copa do Mundo ampliada

segunda-feira, 25 de julho de 2016 19:07 BRT
 

ABUJA (Reuters) - A África deve ter mais duas vagas na Copa do Mundo se o torneio for ampliado para 40 seleções, disse o presidente da Fifa, Gianni Infantino, à imprensa nesta segunda-feira numa viagem curta à Nigéria.

Infantino repetiu a promessa do seu manifesto de campanha de se esforçar para que a Copa do Mundo tenha mais oito seleções e chegue a 40 equipes, e ele deseja que a África tenha pelo menos mais duas vagas a partir de 2026.

"Eu acredito que na Copa do Mundo de 2026, porque as de 2018 e 2022 já estão decididas, deva ter 40 seleções, e, das oito vagas a mais, as equipes africanas devem ter pelo menos duas”, afirmou ele à imprensa.

"Isso foi o que eu declarei durante a minha campanha, e, como vocês sabem, eu não sou um ditador, mas o presidente democraticamente eleito da Fifa, e assim eu tenho que falar com todo mundo e ouvir todo mundo também”, acrescentou.

Uma Copa do Mundo ampliada foi um dos principais pontos do manifesto de campanha de Infantino, que foi eleito presidente da organização que comanda o futebol mundial em fevereiro.

As duas próximas Copas terão 32 seleções, com a África contando com cinco vagas desde o último aumento em 1998. A exceção foi em 2010, quando, com o torneio tendo a África do Sul como sede, houve seis seleções africanas.

(Reportagem de Mark Gleeson na Cidade do Cabo)