Auditores constatam irregularidades em condições de trabalho na Vila Olímpica

quarta-feira, 27 de julho de 2016 21:11 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Auditores-fiscais do trabalho realizaram uma operação na Vila dos Atletas da Olimpíada do Rio de Janeiro, nesta quarta-feira, e verificaram irregularidades nas condições de trabalho no local.

De acordo com o Ministério do Trabalho, durante a ação a equipe constatou a ausência de registro em carteira, com indícios de informalidade na contratação de aproximadamente 600 trabalhadores e jornadas de trabalho de até 23 horas.

"Caso as irregularidades sejam confirmadas, serão lavrados os respectivos autos de infração, e, após prazo recursal, poderão resultar na imposição de multas", disse o ministério em comunicado em seu site.

O comitê organizador da Rio 2016 disse em comunicado que a inspeção violou um acordo que tem com o ministério sobre a documentação, e que iria apresentar os documentos relevantes ainda nesta quarta-feira.

Se as suspeitas de violação se confirmarem, alguns auditores disseram à mídia local que o ministério pode aplicar multas de até 315 mil reais.

Uma porta-voz do ministério, em Brasília, afirmou que não há multas definidas ainda porque os auditores devem primeiro ingressar com a papelada.

O comitê organizador dos Jogos contratou cerca de 600 trabalhadores no começo desta semana para fazer reparos nos apartamentos da Vila dos Atletas, após delegações reclamarem de problemas hidráulicos e elétricos e também de sujeira.

O Ministério do Trabalho destacou que durante o período da Olimpíada, em agosto, e da Paralimpíada, em setembro, "disponibilizará sete equipes de Auditores-Fiscais do Trabalho para verificação das condições de trabalho em todas as instalações".

(Reportagem de Paulo Prada)