Cavalos olímpicos são preparados para jornada de avião até Jogos do Rio

quinta-feira, 28 de julho de 2016 10:12 BRT
 

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - Pegasus, o cavalo alado branco da mitologia antiga grega, pode ter sido o primeiro equino aéreo viajante do mundo, mas atualmente os cavalos olímpicos são quem realmente mais acumulam milhas aéreas.  

Os maiores e mais pesados competidores dos Jogos Olímpicos estão indo para o Rio de Janeiro em voos fretados da Europa e da América do Norte que podem levar até 40 cavalos de uma vez. A maioria dos animais já fez essa jornada muitas outras vezes.

“Esses cavalos estão bem acostumados a isso”, disse à Reuters o medalhista de ouro neozelandês Mark Tood, que mora no Reino Unido, preparando-se para sua sétima Olimpíada aos 60 anos de idade. “Eles fazem isso frequentemente.”

“Exceto na decolagem e aterrisagem, quando estão no ar, eles fazem uma viagem mais suave do que quando são transportados em rodovias, onde há muitas curvas e desvios e aceleração e desaceleração”, acrescentou. “Para eles, a viagem assim é provavelmente mais fácil.”

Veterinários e cuidadores viajam com eles, mantendo-os alimentados e hidratados, e cada cavalo tem uma “franquia de bagagem” de 300 quilos. 

O primeiro voo fretado deixará o aeroporto de Stansted, em Londres, na sexta-feira, para um voo de 11 horas e 40 minutos até o Rio. Outros saem durante o fim de semana de Liege, na Bélgica, e de Miami.

Cavalos para as provas de adestramento e saltos vão em voos separados.

No voo de Stansted estão cavalos abrigados em estábulos britânicos de equipes como Nova Zelândia, Austrália e China, e todos que passaram por um período de 14 dias sob supervisão veterinária.   Continuação...