Dupla carioca do vôlei de praia Pedro e Evandro conta com vantagem de jogar em casa

quinta-feira, 28 de julho de 2016 14:46 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Mais do que qualquer outra dupla do vôlei de praia, Pedro Solberg e Evandro podem chamar de casa as areias da zona sul carioca, onde serão disputadas as partidas da Rio 2016, e garantem que a pressão da torcida será um impulso para o desempenho.

Embora estreante em Jogos Olímpicos, a dupla de cariocas, atualmente quarta melhor do mundo, é cotada para ganhar medalhas, após a conquista do bronze no mundial de 2015.

"A gente tem o grande fator de estar jogando em casa, com nossa família, com nossos amigos. Isso é um fator que pesa bastante, mas pesa para melhor", disse Evandro, após treino no Rio de Janeiro nesta quinta-feira.

"Mas medalha garantida a gente não pode falar que tem. A gente vai buscar nosso sonho", acrescentou.

Filho da campeã mundial de vôlei de praia Isabel, Pedro afirma que Copacabana, "berço" do vôlei de praia, vai ser uma boa oportunidade para a dupla mostrar seu potencial.

"É o melhor lugar do mundo. Copacabana é um dos lugares onde o vôlei de praia se iniciou como esporte, então é uma oportunidade maravilhosa de poder representar o Brasil em Copacabana, a praia mais famosa do mundo e a mais bonita também", disse.

Atualmente, a dupla número 1 do mundo é formada pelos brasileiros Alison e Bruno Schmidt, e há possibilidade de as duplas brasileiras se encontrarem na semifinal da Rio 2016, cuja abertura oficial é na próxima sexta-feira.

Pedro e Evandro enfrentam a dupla cubana formada por Nivaldo Díaz e Sergio González pelo Grupo D. Depois, enfrentam Ben Saxton e Chaim Schalk, do Canadá, e Aleksandrs Samoilov e Janis Smedins, da Letônia.

"A gente tem que pensar em um jogo de cada vez. Vamos pensar em Cuba, depois no Canadá e assim vai. Não tem por que a gente ficar pensando na semifinal", disse Evandro.   Continuação...

 
Pedro Solberg durante jogo na Áustria.  3/8/2007. REUTERS/Dominic Ebenbichler