29 de Julho de 2016 / às 00:07 / um ano atrás

Sindicato de metroviários do Rio decidirá se entra em greve na antevéspera da Olimpíada

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Os metroviários do Rio de Janeiro tomarão uma decisão definitiva se entram em greve na antevéspera do início dos Jogos Olímpicos, segundo o diretor-executivo do sindicato da categoria, Eliel Vieira Santos.

Na terça-feira, eles aprovaram em assembléia que a categoria entrasse em estado de greve por melhores salários e condições de trabalho.

Os metroviários argumentam que as negociações com a concessionária que administra o metrô do Rio se arrastam desde maio, data-base da categoria.

Os trabalhadores defendem um aumento de cerca de 9,83 por cento, melhora no plano de saúde e uma definição mais clara sobre a escala de folga e de trabalho, especialmente na época da Olimpíada.

“Não estamos fazendo um movimento oportunista. Estamos desde maio lutando pelos nossos direitos. Agora, se o metrô parar na véspera da Olimpíada, será um caos na cidade”, disse à Reuters o diretor do sindicato que argumenta que a concessionária oferece como contrapartida uma "vergonha olímpica de 5 por cento de aumento".

As negociações entre patrões e empregados começaram nessa quinta-feira e uma audiência no Ministério Público do Trabalho está marcada para ocorrer na próxima segunda-feira. O que for discutido entre as partes na audiência ainda será encaminhado para deliberação em assembleia do sindicato, marcada para quarta-feira da semana que vem. 

“Nada pode ser decidido fora da assembleia. As conversas começaram hoje e ainda não terminaram. É uma rodada de negociações”, declarou o diretor do sindicato dos metroviários.

“A insatisfação da categoria é muito grande e nossa jornada vai ficar carregada com tanta gente e eventos no Rio por conta dos Jogos.”

A concessionária Metrô Rio informou que está empenhada para que “a negociação salarial em curso seja concluída de forma satisfatória para os trabalhadores, conforme ocorreu em anos anteriores”.  

O metrô do Rio de Janeiro transporta diariamente, de acordo com o sindicato, mais de 800 mil pessoas e é fundamental para o funcionamento da cidade.

O governo do Estado se empenhou nos últimos meses para conseguir finalizar a obra da linha 4 do metrô que vai interligar a zona sul à Barra da Tijuca, coração dos Jogos Olímpicos de 2016.

A inauguração da nova estação Barra da Tijuca está marcada para o próximo sábado e deve contar com a presença do presidente interino Michel Temer. Durante os Jogos a nova linha 4 ainda estará restrita à chamada família olímpica.

Reportagem de Rodrigo Viga Gaier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below