Djokovic é a barreira entre Murray e segundo ouro olímpico no tênis

sexta-feira, 29 de julho de 2016 18:33 BRT
 

Por Drazen Jorgic

(Reuters) - O britânico Andy Murray, com a confiança renovada após encerrar uma espera de três anos por um segundo título de Grand Slam em Wimbledon, vai tentar fazer história no Brasil ao se tornar o primeiro homem a conquistar duas medalhas de ouro consecutivas no torneio de simples de tênis dos Jogos Olímpicos.

Para repetir o sucesso de Londres-2012, porém, Murray terá de encontrar uma brecha na armadura de Novak Djokovic, o sérvio que tem dominado o tênis masculino nos últimos anos e que agora estabeleceu como meta conquistar o único grande título que ainda não tem.

Murray tem sofrido recentemente contra seu rival de longa data Djokovic, que o derrotou nas finais do Aberto da Austrália e de Roland Garros este ano para se tornar o primeiro tenista desde 1969 a ser campeão ao mesmo tempo dos quatro títulos do Grand Slam.

O primeiro título de Djokovic em Roland Garros elevou o sérvio, dono de 12 títulos de Grand Slam, ao panteão do grandes, mas uma inesperada eliminação na terceira rodada de Wimbledon aumentou as esperanças de Murray e de seus outros rivais de que seu período de domínio pode estar se aproximando do fim.

"Conquistar medalhas para o seu país é o melhor que pode existir", disse Murray, que em 2012 se tornou o primeiro britânico em 104 anos a conquistar a medalha de ouro no torneio de simples do tênis olímpico.

Murray, dono de três títulos de Grand Slam, espera conseguir melhorar no Rio seu retrospecto de 10 vitórias e 14 derrotas contra Djokovic. Os dois são os maiores favoritos ao ouro no Brasil, depois que Roger Federer foi forçado a desistir do torneio, e do restante da temporada, para se recuperar de uma cirurgia no joelho esquerdo.

Entre as mulheres, a dona de 22 títulos de Grand Slam Serena Williams é a favorita a repetir o ouro que venceu em 2012. Serena, que também tem três medalhas de ouro olímpicas ao lado da irmã Venus, reforçou seu domínio ao conquistar o título de Wimbledon pela sétima vez.

O Brasil sonha com uma medalha na modalidade com a dupla masculina formada por Bruno Soares e Marcelo Melo.

 
Novak Djokovic comemora vitória em Toronto.  27/7/2016. Reuters/Dan Hamilton-USA TODAY Sports