ENTREVISTA-Golfista número um do mundo, Lydia Ko não ficará na Vila Olímpica

sábado, 30 de julho de 2016 12:47 BRT
 

WOBURN, Inglaterra (Reuters) - A golfista número um do mundo, Lydia Ko, disse estar “super empolgada” com a perspectiva de competir em sua primeira Olimpíada em agosto, mas afirmou que decidiu não ficar hospedada na Vila Olímpica do Rio de Janeiro.

O golfe está voltando aos Jogos Olímpicos pela primeira vez desde 1904, mas a neozelandesa de 19 anos, nascida na Coreia do Sul, deseja encarar a competição de 72 buracos no Brasil com a maior normalidade possível.

“Tenho ficado entusiasmada com a Olimpíada desde que foi anunciada”, disse Ko à Reuters em uma entrevista depois que um emocionante subpar triplo, com 69 tacadas, a colocou em franca vantagem na terceira rodada do Aberto Britânico Ricoh Feminino, neste sábado.

“Agora está logo ali, daqui a duas semanas, meu coração está batendo mais forte”, disse ela.

“Desde o início eu ia ficar fora da vila (Olímpica). Adoraria ficar na vila e conhecer os outros atletas neozelandeses, mas não, decidi ficar fora para poder manter uma rotina similar a de quando participo desse tipo de eventos”, acrescentou a golfista.

Ko ficará em um hotel com sua família, técnico e equipe de golfe da Nova Zelândia. “Não quero modificar muito minha rotina, mesmo que seja a Olimpíada.”

O agente de Ko, Michael Yim, disse à Reuters que “ela sempre viaja com sua família, e se ela ficasse na vila, teria que ficar sozinha... Ao ficar no hotel, ela tem mais flexibilidade para sair se quiser. Não que você não possa na vila, mas é relativamente limitado.”