31 de Julho de 2016 / às 21:12 / em um ano

Apesar de problemas, COI mantém otimismo e diz que Olimpíada será um sucesso

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Rio de Janeiro vai realizar uma Olimpíada muito bem sucedida, disse neste domingo o Comitê Olímpico Internacional(COI), apesar dos atrasos na preparação, da falta de dinheiro e de o país estar atravessando sua pior crise política e econômica em décadas.

    A primeira edição dos Jogos na América do Sul começará no dia 5 de agosto, e os organizadores ainda correm para finalizar algumas instalações.

    A Linha 4 do metrô que leva até o Parque Olímpico foi inaugurada apenas no sábado, em um momento no qual o país passa pela sua pior recessão desde a década de 1930. [nL1N1AG09Z]

A obra, que custou quase 10 bilhões de reais e chega até a Barra da Tijuca, onde está o Parque Olímpico e a Vila Olímpica, é fundamental para o transporte das dezenas de milhares de torcedores e esportistas entre as diferentes locais de competição.

    Mas os trabalhos não param, e funcionários ainda fazem o acabamento dos locais de prova e consertam problemas nas acomodações dos atletas.

    A principal rampa da Marina da Glória desabou no sábado, dando mais uma dor de cabeça aos organizadores.

“Há alguns desafios de última hora, mas nossos amigos brasileiros estão cuidando deles”, disse o presidente do COI, Thomas Bach. “Tudo está se acertando. Esperamos uma grande edição dos Jogos Olímpicos.”

    “Estamos mais confiantes do que nunca de que teremos grandes Jogos Olímpicos no Rio, daqui a cinco dias. Olimpíadas à la Brasil.”

    PROBLEMAS FINANCEIROS

    Quando o Rio ganhou a chance de receber os Jogos, em 2009, o país estava crescendo a uma taxa próxima de dois dígitos, muito diferente da situação atual.

A organização também teve de depender de contribuições financeiras do COI nos últimos meses, adiantando algumas datas de pagamento.

    “Fomos informados ontem pelo comitê organizador que eles ainda estão trabalhando em um orçamento equilibrado”, disse Bach. “Sobre os desafios financeiros, o COI ajudou e está ajudando o comitê organizador a se certificar de que esses Jogos serão o sucesso que todos nós queremos que sejam.”

    No lado político, a presidente afastada, Dilma Rousseff, deve ser afastada em definitivo do cargo, quando o Senado votar o processo de impeachment na última semana de agosto.

    Acredita-se que presidente interino, Michel Temer, receberá a Presidência em definitivo poucos dias após o fim dos Jogos Olímpicos, no dia 21 de agosto.

    Ele reconheceu que provavelmente será vaiado durante a Abertura dos Jogos, na sexta-feira. Dilma disse que não vai ao evento, apesar de ter sido convidada. Centenas de manifestantes protestaram pacificamente em Copacabana neste domingo, pedindo o afastamento definitivo de Dilma.

    Uma recente pesquisa Ibope mostrou que a maioria dos brasileiros está pessimista quanto ao impacto dos Jogos no país. De acordo com a sondagem, 60 por cento dos brasileiros acreditam que a Olimpíada, que custou mais de 12 bilhões de dólares e carrega suspeitas nos contratos para algumas obras, fará mais mal do que bem ao país. Só 32 por cento acreditam no oposto.

((Tradução Redação São Paulo, +5511 56447719))

REUTERS RBS

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below