Em casa, Brasil quer finalmente acabar com longa espera por ouro no futebol

segunda-feira, 1 de agosto de 2016 18:14 BRT
 

Por Andrew Downie

SÃO PAULO (Reuters) - A Olimpíada conta com 28 esportes, mas para muitos brasileiros só uma medalha realmente importa: o inédito ouro olímpico da seleção de futebol, o único título internacional que falta para o país.

O Brasil se prepara como nunca para o torneio masculino na Rio 2016 e a pressão é grande para a seleção pentacampeã mundial, especialmente após a derrota por 7 x 1 para a Alemanha na semifinal da Copa do Mundo de 2014.

Liderado por Neymar, o Brasil tem um dos elencos mais fortes do torneio e o goleiro Fernando Prass disse que lidar com a crescente pressão será um ponto-chave nas performances.

"Temos a frustração da Copa do Mundo, mas também temos cinco títulos mundiais", disse o goleiro do Palmeiras. "A camisa amarela carrega um peso, mas também coloca pressão nos adversários. Temos que melhorar o positivo".

Embora os torcedores brasileiros estejam apoiando desta vez, nem a forma nem a história estão do lado da equipe sub-23.

O Brasil terminou em quarto no torneio classificatório sul-americano no ano passado, no qual Argentina e Colômbia se classificaram. Como é o país-sede, o Brasil garantiu um lugar.

O maior rival da seleção será o México, campeão olímpico nos Jogos de Londres 2012. O desafio nórdico também será forte, com Suécia e Dinamarca se juntando a Portugal e Alemanha como representantes europeus.

No futebol feminino, o Brasil busca o primeiro grande título, após conquistar a prata em Atenas e Pequim.

Oito seleções do top 10 feminino estarão no Brasil, com Estados Unidos, Alemanha e França como favoritas.

 
Neymar durante amistoso em Goiânia
30/07/2016 REUTERS/Ueslei Marcelino