Palco de largada olímpica, Engenhão ainda passa por retoques e tem segurança incompleta

terça-feira, 2 de agosto de 2016 15:01 BRT
 

Por Pedro Fonseca

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Trabalhadores ainda cobriam parte da pista de atletismo e pintavam a arquibancada do Estádio Olímpico do Rio nesta terça-feira, véspera da primeira ação esportiva da Olimpíada, em meio a um esquema de segurança frouxo que permitia o acesso de pessoas não autorizadas ao gramado e à pista onde Usain Bolt e outras estrelas do atletismo vão competir.

O estádio, conhecido como Engenhão, receberá na quarta-feira os primeiros jogos da Rio 2016, as partidas de futebol feminino entre Suécia x África do Sul (às 13h) e Brasil x China (16h), mas, cerca de 24 horas antes das atletas entrarem em cena, trabalhadores ainda faziam os últimos ajustes no interior da arena.

Além da pintura em uma parte da arquibancada e da cobertura de trechos da pista de atletismo com uma grama sintética azul, equipes de trabalhadores montavam estruturas temporárias para a colocação das câmeras de televisão que transmitirão os jogos, enquanto outros funcionários trabalhavam nas montagens dos bares e em alguns outros serviços.

O barulho de obra se misturava à música executada para se testar os sistema de som.

A segurança também ainda não estava pronta para o início da Olimpíada. Devido ao problema com a empresa contratada pelo governo para realizar o serviço de revista e segurança no acesso ao estádio (conhecido em inglês como Mag and Bag), a máquina de raio X localizada no acesso da mídia estava desligada e não havia checagem de credencial pelo código de barras.

Dois agentes da Força Nacional de Segurança vistoriavam manualmente as bolsas de quem entrava. "Como o pessoal que era para fazer esse serviço não está aqui, a máquina está desligada. Vamos ver se até amanhã eles ligam", disse um dos agentes da força, que pediu anonimato por não estar autorizado a falar sobre o assunto.

Dentro do estádio, o acesso a áreas restritas não estava sendo controlado e era possível chegar à beira do campo de futebol e caminhar sobre a pista de atletismo onde o jamaicano Usain Bolt tentará aumentar seu recorde de seis medalhas de ouro nas provas de velocidade. Também não havia controle de entrada nos vestiários dos atletas e árbitros.

Segundo o comitê Rio 2016, a operação completa de segurança do estádio, com agentes e voluntários da organização, só será implementada no dia com a presença de público, uma vez que nos outros dias só pessoas credenciadas têm acesso ao estádio.   Continuação...

 
Vista aérea do Estádio Olímpico do Rio de Janeiro. 16/07/2016 REUTERS/Ueslei Marcelino