Militares farão patrulha e revista com raio X em pontos turísticos do Rio

terça-feira, 2 de agosto de 2016 18:15 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Homens das Forças Armadas e da Força Nacional de Segurança vão patrulhar pontos turísticos do Rio de Janeiro como o Pão de Açúcar e o Cristo Redentor durante os Jogos Olímpicos, e os visitantes terão de passar por revista com raio X, afirmou nesta terça-feira o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes.

O reforço na segurança dos pontos turísticos da cidade teve início nesta terça, segundo o Comando Militar do Leste, e o uso dos equipamentos de raios X no Corcovado, onde fica a estátua do Cristo, será implementado nos próximo dias, antes da cerimônia de abertura da Rio 2016 na sexta-feira.

De acordo com o ministro, o envio das tropas federais para esses locais específicos vai liberar a Polícia Militar do Rio de Janeiro para realizar outros patrulhamentos durante os Jogos, que acontecem de 5 a 21 de agosto.

"Os dois pontos que as Forças Armadas ficarão são Corcovado, Cristo e Pão de Açúcar. Nós pretendemos também colocar no pátio de acesso ao Cristo agentes da Força Nacional também para fazer a detecção de metal a pedido das autoridades locais", disse o ministro a jornalistas durante a inauguração do Centro de Cooperação Policial Internacional (CCPI) do Rio de Janeiro.

"Temos 50 raquetes de raio X em Brasília que não estão sendo usadas e vamos usar agentes da Força Nacional no pátio do Cristo Redentor", acrescentou.

Moraes reiterou ainda que a probabilidade de um atentado no Brasil durante os Jogos "é mínima".

O novo centro de cooperação policial receberá policiais de diversos países que atuarão, de forma conjunta, com policiais federais brasileiros durante os Jogos Rio 2016.

A operação de segurança dos Jogos contará no total com cerca de 85 mil homens, sendo 41 mil militares das Forças Armadas, dos quais 22 mil somente no Rio de Janeiro. Os demais estarão atuando ou de prontidão nas cidades onde haverá partidas de futebol masculino e feminino da Olimpíada.

Os militares vão patrulhar no Rio pontos estratégicos da cidade como estações de energia, água e telecomunicações, aeroportos, além de rotas olímpicas (vias expressas) e estações de trens.

À medida que os Jogos Olímpicos vão se aproximando, aumenta a atenção para eventuais ameaças ao evento, incluindo terroristas. No mês passado, a Polícia Federal prendeu um grupo de 12 pessoas suspeitas de preparar "atos terroristas" durante os Jogos Olímpicos. [nL1N1A80AE]

 
Imagem aérea do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro. 02/08/2016 REUTERS/Kai Pfaffenbach