2 de Agosto de 2016 / às 21:37 / um ano atrás

Atletas ainda apontam pequenos problemas na Vila Olímpica

Vila Olímpica Aug 2, 2016/Peter Casey-USA TODAY Sports

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Mesmo após o comitê organizador dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro fazer diversos ajustes na Vila dos Atletas, algumas delegações citaram nesta terça-feira algumas adversidades no local, embora menores dos que os apontados há 10 dias.

Sujeira e problemas no banheiro e na lavanderia estão entre os impasses a serem superados na vila que abriga atletas, técnicos e dirigentes dos países que disputarão os Jogos do Rio, que começam na sexta-feira.

"A lavanderia não funciona muito bem. É uma questão de serviço", disse à Reuters o jogador de handebol do Brasil José Toledo, no prédio onde o país está hospedado.

"Há também a questão da poeira, mas isso está sendo resolvido com a limpeza de dois em dois dias ou de três em três", acrescentou.

O vice-presidente do Comitê Olímpico Equatoriano José Miguel Nacer também comentou que "hoje começou a melhorar a limpeza", depois de alguns dias mais problemáticos.

Já as jogadoras de handebol da Argentina citaram dificuldades com a falta de pressão da água nos banheiros.

A questão hidráulica foi um dos problemas apontados na abertura da Vila dos Atletas, em 24 de julho, quando a delegação australiana se recusou a entrar nos apartamentos, afirmando que eram inabitáveis. Outras dificuldades eram fiação exposta e sanitários entupidos.

O Comitê Rio 2016, então, contratou cerca de 600 trabalhadores para resolver os problemas e três dias depois a delegação australiana deixou os hotéis e voltou à vila.

"No começo tivemos alguns problemas, mas foram consertados e estamos felizes com o local. Os apartamentos são maiores do que em Londres", disse o técnico australiano da canoagem slalom Mike Druce.

No geral, a comida da Vila dos Atletas vem sendo elogiada, mas a ginasta portuguesa Felipa Martins fez críticas às refeições. "Achei mais ou menos, mas talvez seja porque em Portugal se come muito bem", afirmou.

O jogador de handebol Toledo comentou que a alimentação servida é bem variada e que um dia teve até comida mineira.

"Tem de tudo, quem quiser comer besteira, como pizza, come, ou então macarrão. A comida é boa", disse.

Com 31 edifícios e 3.604 apartamentos, a Vila dos Atletas receberá cerca de 17 mil pessoas no Rio e conta com um restaurante de 27 mil metros quadrados, com capacidade para atender 5 mil pessoas ao mesmo tempo. A refeição é um dos momentos de maior integração entre atletas, treinadores e dirigentes.

"A convivência está sendo muito boa, é o espírito olímpico e a cooperação mútua", disse o líder da equipe de levantamento de peso do Chile, Juan Anrique.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below